Porno amador com japonesas

Conto Erótico Porno asiatico

Tudo aconteceu quando eu vim do interior de SP para trabalhar como babá na casa de uma familia Japonesa. Na verdade, a mulher era japonesa e o marido um homem moreno claro, alto e muito bonito! Eles tinham um bebe de apenas 4 meses e eu ficava sempre por conta apenas da criança, nesta época eu tinha 18 anos. Um dia, a minha patroa ficou de viajar por um final de semana inteiro, pois ela é dentista, e ia para um congresso e eu iria junto, para que ela pudesse ir com o filho. Porém, na quinta feira, a criança começou com uma gripe e a viagem não faria bem a ela, então ela resolveu que eu tmb ficaria. Sem problemas, pois como já havia dito, eu só ficava por conta da cria~ça ela tinha mais duas empregadas, uma que arrumava e outra que cozinhava e passava as roupas. Aconteceu que no sábado a noite eu atendium telefonema dela, por volta das 20:00 horas perguntando pelo bebe e querendo falar com o marido. Apos eu passar o telefone, subi, dei a última medicação ao Bebe e fui durmir. Por volta das 22:00 horas o senhor Claudio, meu patrão, entrou no quarto para ver como estava o filho, que estava durmindo com um anjo e perguntou se eu queria comer algo, pois ele havia preparado uma comida japonesa, eu agradeci, mas ele insistiu, então, deixei a porta do quarto aberta para ouvir caso o bebe chorasse e me desci. Enquanto ele terminava de preparar a comida me disse: Suba no meu quarto e pegue um roupão da minha esposa e coloque pra vc entrar no clima oriental e prenda seus cabelos com um coque, vc vai gostar. A principio eu fiquei sem graça, mas fui. E até me achei bonitinha! Desci e sentamos na sala, ele colocou a bandeja na mesinha do centro e tentou me ensinar a comer com palitinho, mas eu n conseguia e nem descia aqueles peixes crus…ms tinha uma especie de bolinho de arroz que era muito bom e o saque, que era muito forte, mas gostoso, pois no fundo parecia gostinho de frutas! Eu disse q n podia beber muito, pois tinha que olhar o Yuri e que nunca fui de beber, não sabia a minha reação. Então o sr Claudio sempreenchia o copinho com saque e por fim, ia me dando na boca…falando para eu não me preocupar, era pra eu ficar a vontade e tomar um pouquinho, ninguém ia nem precisava de saber. E eu fui tomando e fui ficando com calor e ele então se sentou do meu lado e começou a soprar o meu pescoço e sentou por tras de mim e me deu mais um copinho que eu quase não aguentei tomar. Ai ele me perguntou se eu era virgem. E eu respondi que não…E ele perguntou se eu gostava de chupar e foi abrindo o roupão e falando que ele adorava sem me dar tempo de responder. Me pegou no colo, me levou para o quarto de visitas, tirou minha calçinha e se deitou sobre mim…Ele estava tão louco de tesão que nem me beijou e já foi bombando em mim com força, e era tanta que no comerço até doia. Ele gozou em menos de 5 minutos, saiu de mim e disse, agora vc vai chupar bonitinha, como se fosse uma bebezinha o meu pau até ele ficar duro de novo…E antes de responder ele começou a chupar meu seio com força e eu sentia uma mistura de dor e prazer…quase gozei…ai ele viu que eu gostei e começou a me masturbar….e chupar meus seios, com mais força ainda e ai eu gozei com ele a me masturbar…então ele me virou de bruços e começou a passar a mão, da minha vagina até o cuzinho…e eu sussurrei que não, pois era virgem ainda e ele sussurrou “esqueceu que aqui o patrão sou eu”, fez isso até eu relaxar e me virou de novo, pediu queeu o chupasse, mas juro, até aquele momento eu nunca havia chupado ninguém antes pois tinha nojo. então ele ficou com as pernas abertas sobre a minha barriga, colocou aquela coisa enorme no meio dos meus seios e com uma mão ele se masturbava e com a outra balançava um dos meis seios para encontrar com a rola dele e ele em poucos minutos começou a urrar e jogou muita porra nos meus seios e cara, desceu e começou a me lamber fazendo um sexo oral em mim que eu nunca havia recebido antes enfiava a lingua e um dos dedos e eu gozei duas vezes e isso o fez ficar com tesão de novo. ai ele me virou e mandou que a loirinha virasse com uma cadelinha, de quatro…eu não conseguia pois minhas pernas estavam bambas e meus braços tremulos, então ele afastou minhas pernas, abriu minha nadega com a mão e começou a forçar…ai nesta hora eu n gostei e pedi pra parar, mas ele falou que se eu reclamasse seria pior pra mim e melhor pra ele, pois ele se amarrava em sexo mazoquista…e foi…e eu senti uma dor descomunal qd senti eleentrando em mim e nesta hora eu desmaiei pois estava muito tonta com o queele havia me dado. acordei nos braços dele no chuveio, me lavando…me enrolou numa toalha e me colocou no quarto. lembro q qd fui acordada no outro dia sentia muita dor no cuzinho, é muito desconfortante mesmo.Qd desci, com o bebe, ele pediu q eu deixasse com a Maria e subisse. Chegou lá, me mostrou tudo o que havia acontecido com a gente. Ele havia gravado tudo! Tudo mesmo! Disse que se eu viesse a falar com alguém a maior prejudicada seria eu. Abaixou a calça de moleton que eu estava vestindo e a calcinha e me forçou a um coito no qual eu não conseguia sentir nenhum prazer. Ele gozou rapidamente e disse: Daqui por diante, sempre que eu quiser, vc tera q ceder. Me senti um nojo. Olhando depois os meus seios, de tanto que ele chupou chegou a machucar e tive medo dele. Na outra semana, qd recebi, peguei minhas coisas e fui embora sem avisar deixando apenas uma carta na qual falava que precisava voltar pra casa. Depois de casa, liguei pra minha patroa pedindo desculpas mas sem nada contar. Hoje qd lembro, confesso que fico excitada, mas na época me doeu muito e fiquei foi com muito medo.

amateur Asian porn

2 meses ago

Deixe uma resposta

Aguarde o carregamento do vídeo.......

Assistir filmes porno   Arquivoporno